Como criar uma sequência de emails automatizada em 7 passos

Sequência de email automatizada

Vamos aos fatos…

Se você ainda não utiliza sequências de emails automatizadas no seu negócio, você está perdendo tempo e dinheiro.

Por quê?

Sem esse tipo de estratégia, você provavelmente passa horas do seu dia agendando disparos de emails que deveriam ser feitos de forma automática.

Fazendo esse envio de forma manual, você tem mais chances de não conseguir acompanhar as suas leads de perto e é provável que você não consiga enviar os emails necessários para todas elas. 

Seja pelo cansaço gerado pela demanda repetitiva ou apenas pelo esquecimento…

Sem esses emails que são fundamentais para que ela avance pelas etapas do seu funil de vendas, dificilmente ela será convertida em cliente do seu negócio.

Em outras palavras, além de perder tempo, você ainda vai perder clientes por um erro bobo que pode ser corrigido de uma forma simples e prática.

Quer saber como a sequência de emails automatizada funciona e como colocá-la em prática no seu negócio? 

Então, continua aqui comigo que você vai ver:

  • o que é uma sequência de emails automatizada;
  • 4 tipos de sequência de email para usar no seu negócio;
  • 7 passos para criar a sua própria sequência.

Tudo o que você precisa fazer é ler esse artigo até o final.

Vamos? 

O que é uma sequência de emails?

Uma sequência de emails é um modo de disparo onde os seus emails são enviados de forma automatizada, para segmentos específicos de pessoas da sua lista de contatos.

Esse disparo de emails automático pode ser baseado em um gatilho ou a partir de um determinado espaço de tempo.

Quando uma sequência é baseada em um gatilho, o envio dela é ativado por ações como a assinatura em uma lista, abandono de carrinho, download de material ou a compra de um produto, por exemplo.

Agora, uma sequência de emails baseada em um espaço de tempo tem emails enviados a partir de um intervalo pré-determinado, seja logo após a confirmação de um cadastro ou 30 dias após uma compra.

É a mesma coisa que campanha de emails?

Não exatamente…

Uma campanha de email marketing é uma série de conteúdos que tem como objetivo nutrir, engajar e converter potenciais clientes em clientes do seu negócio.

A sequência, nada mais é, que a forma de automação que a sua lead vai receber esses conteúdos.

Quando você configura uma sequência na sua ferramenta de envio de emails, você mapeia o tipo de conteúdo que a sua lead vai receber a partir de uma ação ou depois de um determinado tempo na sua lista.

Por exemplo…

Se ela entrar na sua lista a partir do download de um ebook, depois de 7 dias ele deve receber um email perguntando o que ela achou do material e dando algumas dicas ou apresentando insights. 

Depois de mais 7 dias, você pode enviar um email com um conteúdo que complementa os conhecimentos do ebook.

Na terceira semana você pode enviar um email que conta como colocar o conteúdo em prática usando o produto ou serviço que você oferece. 

Agora que você já entendeu o que é uma sequência de emails automatizada, eu quero te mostrar…

4 tipos de sequência de emails para usar no seu negócio

Existem diversas formas de colocar a sequência de emails automatizada em prática no seu negócio. 

Neste tópico, eu quero te apresentar 4 sequências que eu considero essenciais e que vão ajudar o seu negócio a conseguir bons resultados, engajando o seu público e convertendo leads em clientes. 

Começando pela:

1. Sequência de emails de boas-vindas

Quando uma lead se inscreve em uma das suas landing pages, ela espera receber um email seu agradecendo o cadastro e desejando boas-vindas.

Esse é um dos motivos pelo qual o email de boas-vindas, geralmente, tem uma das melhores taxas de aberturas entre os tipos de emails.

Um erro comum entre novos empreendedores é não dar a devida importância a esse tipo de envio. 

Não sei se você já sabe disso, mas não é por que uma lead entrou para sua lista de contatos que ela está pronta para fechar negócio com você.

O email de boas-vindas (ou onboarding em casos de fluxo de vendas) é o primeiro email que você deve enviar quando uma lead entra para a sua lista de contatos.

Ela já espera receber esse email e, por esse motivo, ele geralmente tem uma maior taxa de abertura quando comparado a outros tipos de email.

É comum que o email de boas-vindas seja enviado tanto quando uma lead se inscreve para baixar um material quanto um cliente realiza a primeira compra de um produto ou serviço. 

Além de recepcionar o potencial cliente ou cliente, esse email é o que orienta a respeito dos próximos passos.

No caso de fluxo de nutrição para leads, ele pode ser enviado acompanhado de links de artigos do seu blog ou para outros materiais ricos que façam com que elas avancem pelos estágios da jornada de compra.

Caso esse email seja enviado a partir da primeira compra, você tem a oportunidade de explicar mais a respeito do seu produto ou serviço, responder possíveis dúvidas ou marcar uma consultoria para auxiliar o seu cliente nos primeiros passos. 

2. Sequência de emails de abandono de carrinho

Se você selecionou um item, adicionou ao seu carrinho e não concluiu a compra, em algum momento você vai receber um email como esse aqui:

O fato é que o seu potencial cliente pode abandonar o carrinho por diversos fatores, desde uma mera distração, por ainda não estar de fato convencido se deve ou não comprar, ou por medo do site não ser seguro, por exemplo.

E é aí que a sua sequência automática de abandono de carrinhos entra em ação.

Essa sequência de emails pode ser enviada da seguinte forma:

Email 1: Um lembrete de que existem itens no carrinho de compras.

Email 2: Quebrando possíveis objeções e com depoimentos de clientes que recomendam o seu produto ou serviço.

Email 3: Ofertar algum tipo de desconto ou condição especial para fechar a compra. 

3. Sequência de emails de cliente recorrente  

Muito se fala sobre os esforços para atrair potenciais clientes, nutri-los, enganá-los e torná-los clientes efetivos do seu negócio.

Só que os esforços não podem parar por aí…

Depois que a sua lead faz uma compra e se torna cliente, você precisa continuar se comunicando com ela. 

Essa é uma forma de fidelizá-lo e garantir que ele volte a comprar futuramente e se torne cliente recorrente.

Como fazer isso?

Alguns dias após a compra, você pode enviar um email perguntando como esse cliente se sente em relação ao produto ou serviço e se ele precisa de ajuda (essa é até uma maneira de gerar provas sociais).

Você também pode fazer o envio de emails recomendado outros produtos que complementam a primeira compra, por exemplo.

Essa é uma estratégia de vendas chamada upsell.

Para saber um pouco mais sobre como ela funciona na prática, é só clicar no player:

Ou, se preferir, você pode clicar aqui para ler o artigo sobre o tema.

4 Sequência de emails de reengajamento

Por último mas não menos importante…

A sequência de email de reengajamento serve para aquecer aquela lista fria que já não responde os seus emails como antigamente. 

Essa sequência serve como um “último esforço” para chamar a atenção de leads ou antigos clientes do seu negócio despertando interesse para aquilo que você tem a oferecer.

Essas pessoas já fazem parte da sua lista e, em alguns casos, já até compraram de você, mas por algum motivo pararam de abrir seus emails e comprar na sua loja virtual.

Mas… Com uma sequência de reengajamento bem estruturada, você pode trazê-los de volta. 

Essa é uma sequência de emails mais curta e você não deve gastar mais que 2 ou 3 emails para isso.

Essas leads frias ou antigos clientes já tiveram as informações necessárias a respeito do seu negócio e, definitivamente, não precisam ser bombardeados com emails repetitivos.

Você só precisa enviar alguns pequenos lembretes que façam com que eles tomem alguma ação. 

Por exemplo: 

7 passos para criar uma sequência de emails automatizada

Até aqui eu já te contei o que é uma sequência de emails automatizada e te mostrei 4 tipos de sequências que você pode aplicar no seu negócio.

Agora eu vou te mostrar como criar a sua própria sequência de emails utilizando apenas 7 passos simples para isso.

Para começar…

1. Conheça o seu público

Você já deve ter ouvido falar que, quem quer falar com todo mundo acaba não falando com ninguém, certo?

Pois é, isso se aplica muito bem aqui.

Antes de ofertar qualquer tipo de produto ou serviço, você deve estudar o seu mercado e entender exatamente com quem você quer falar. 

E eu não estou falando de definições amplas como homens e mulheres de 18 a 75 anos de idade, por exemplo.

Eu estou falando de dados específicos. 

O seu produto ou serviço até pode atender a necessidade de uma grande faixa etária, isso não é um problema. O fato é que você não vai conseguir se comunicar com todas essas pessoas de uma só vez. 

Por exemplo, se você tem um público mais jovem, pode usar elementos como gifs e memes para se comunicar com essa galera e ter a certeza de que eles te entendem.

Agora, se você tentar falar com um público mais velho usando a mesma linguagem, as chances de você não ter o mesmo sucesso são bem grandes.

Para te ajudar com isso, eu separei aqui 3 artigos do blog do KP, olha só:

2. Defina os seus objetivos

Nessa etapa, é importante pensar no que você pretende com os envios destes emails.

Não dá para esperar que todas as pessoas que estão na sua lista de contato estejam prontas para fechar negócio, mas algumas dessas pessoas podem estar.

É importante que você já tenha a jornada de compra do seu cliente mapeada para saber que tipo de conteúdo você pode ofertar em cada uma das etapas para fazer com que ele avance até que esteja pronto para comprar.

No entanto, você não pode excluir as pessoas que estão a um passo de virar clientes do seu negócio no processo.

O que você pode fazer nesse caso?

Segmentar a sua lista de contatos.

Dessa forma você vai se comunicar de uma forma mais direta e voltada para as necessidades de cada uma dessas pessoas.

Depois disso você vai conseguir criar sequências específicas e que geram resultados satisfatórios. 

3. Crie a sua própria lista de contatos

Talvez você até já saiba disso, mas é sempre bom lembrar…

Não compre listas de emails prontas! 

Esse pode até parecer uma saída fácil e que, em algum momento as pessoas dessa lista podem ver valor no seu produto ou serviço e despertem interesse no seu negócio. 

Mas isso dificilmente vai acontecer.

Na verdade, você vai manchar a sua reputação

Essas pessoas não pediram para entrar na sua lista e enviar qualquer tipo de conteúdo para elas, será considerado spam.

E como ninguém gosta de receber esse tipo de mensagem, essas pessoas vão mover a sua mensagem para o lixo eletrônico (ou marcá-la como spam) e isso vai impactar a entregabilidade dos seus emails.

Mesmo que demore um pouco para ter a sua lista pronta, o certo é que você crie ela por conta própria, conquistando uma audiência que tem um real interesse no seu negócio.

Para te ajudar, eu separei aqui um guia que vai te ajudar a criar a sua própria lista de emails do zero. Para conferir, é só clicar no banner 👇: 

4. Planeje os envios de forma estratégica

Com a sua lista de contatos pronta, você precisa planejar o envio da sua sequência de emails de forma estratégica.

Nessa etapa, você deve pensar em quantos emails serão enviados, quais os horários, quais os gatilhos para o disparo, o espaço de tempo de cada um deles… 

Isso tudo vai depender do objetivo que você traçou e que motivaram o envio dessas mensagens. 

5. Conte com uma ferramenta que facilite o processo

Para facilitar o processo de configuração de sequências automatizadas e para os disparos dos emails das suas campanhas, você precisa poder contar com uma ferramenta que facilite o processo.

E para isso, você pode contar com o Klicksend! 

A nossa ferramenta conta com diversos recursos que vão te ajudar na hora de colocar sua sequência de emails no ar.

Olha só como é fácil: 

Quer saber mais sobre o Klicksend e como ele pode ajudar o seu negócio? É só clicar no botão abaixo 👇: 

6. Faça a análise dos resultados

Depois do disparo dos seus emails, é importante que você reserve um momento para analisar os resultados obtidos.

Essa é uma excelente oportunidade para ver o que deu certo, o que não foi tão bem e como você pode melhorar os seus resultados.

Para isso é importante analisar algumas métricas como a taxa de abertura, a taxa de cliques e o engajamento das suas mensagens.

E, na dúvida…

7. Aplique testes

Se você tem dúvida se uma headline vai chamar a atenção da sua lead, se a cor do botão vai atrair mais cliques ou se o CTA está persuasivo o suficiente, essa é uma ótima oportunidade de aplicar um teste A/B.

Você pode segmentar parte da sua lista para receber um email com um botão verde e a outra parte para receber uma versão com o botão azul, por exemplo.

Depois de analisar os resultados e ver o que performou melhor, você pode tomar uma decisão e replicar para o restante da sua lista nos seus próximos envios. 

Para saber como o teste A/B funciona na prática, eu recomendo a leitura deste artigo aqui!

Mão na massa

Nesse artigo eu te contei o que é uma sequência de emails automatizada, para que ela serve, te mostrei 4 tipos e ainda te dei 7 dicas de como criar a sua.

Agora chegou a sua vez de trazer todo esse aprendizado para a prática criando a sua própria sequência de emails. 

Para isso, não deixe de contar com a ajuda do Klicksend. 😉

Gostu do artigo? Não deixem de me contar aqui nos comentários! 👇

Ah, e não se esqueça de assinar a newsletter do Klickpages para receber mais conteúdos como esse semanalmente na sua caixa de entrada. É só clicar aqui!  

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Olá! Me chamo João Pedro, mas todo mundo me chama de João. Faço parte do time de conteúdo aqui do Klickpages e estou sempre buscando novos aprendizados na área de comunicação e marketing. Como todo mineiro, não dispenso um bom café e uma ótima conversa. No meu tempo livre estou sempre antenado nas novidades da cultura pop, atualizando a minha lista de séries, vendo um bom filme, ouvindo o mais novo hit do momento, rindo muito enquanto ouço os meus Podcasts favoritos ou criando alguma teoria sobre o multiverso da Marvel.