10 métricas de marketing para acompanhar no seu negócio

Como você acompanha seus resultados no marketing sem saber o que é métrica?

Não tem como, não é mesmo?

Em uma estratégia de marketing digital, não é apenas possível mensurar o desempenho de campanhas em tempo real, como também a necessidade de medir esses dados é inegável.

Na ausência delas, não há como identificar o que está errado e, por isso, precisa ser ajustado ou mesmo interrompido.

Se no contexto isolado de um negócio isso já é relevante, imagine então em um cenário de alta competitividade, como representa o mercado atual.

Quem não sabe o que é métrica e não a utiliza a seu favor fica para trás.

E o pior: ainda que invista alto em campanhas nos mais diferentes canais, pode estar investindo mal e não saber.

Mas não precisa ser assim.

Toda ferramenta de marketing digital disponível possui meios para medir o desempenho das estratégias.

E isso se dá justamente através dos vários tipos de métricas existentes.

Por outro lado, com toneladas de dados disponíveis e de fácil acesso, escolher o tipo certo de métrica a monitorar pode ser um desafio. 

Muitos empreendedores falham em sua estratégia quando escolhem e monitoram métricas que realmente não representam relevância para o que mais interessa no mundo dos negócios: aumentar a receita.

Se esse é um problema para você, ele acaba agora.

Neste artigo, além de explicar o que é métrica, eu vou te mostrar a necessidade de medir resultados e ainda vou te dar uma lista com 10 métricas importantes para você ficar de olho no seu negócio.

Tudo o que você precisa fazer é continuar lendo esse artigo aqui até o final.

Vamos?

O que é métrica?

Métrica é um conjunto de dados e informações, utilizados pelas equipes de marketing para identificar e medir o desempenho geral das estratégias e campanhas.

Com os diferentes canais usados pelas equipes, é crucial que seja feito um acompanhamento constante do seu progresso.

Para isso, são usadas justamente métricas relevantes e efetivas. 

Vamos imaginar que…

Com o objetivo de atrair potenciais clientes para o seu negócio, você decide realizar uma campanha de anúncios nas redes sociais como o Facebook, o Instagram e o Twitter, por exemplo.

Ao fim da campanha, após analisar os resultados, você descobriu que o número de leads captadas pelo Twitter foi bem abaixo do esperado. 

Como o retorno da campanha foi mais satisfatório no Facebook e no Instagram, você pode optar por investir mais nessas duas.

Sem a análise das métricas certas, você não teria como chegar nesse resultado. 

Mas como chegar a esse diagnóstico sem saber o que é métrica e escolher a mais adequada para cada estratégia?

Fica difícil. Bem difícil.

Por que as métricas são importantes?

Como você já deve ter percebido, acompanhar as métricas do negócio é uma boa maneira de saber se está ou não no caminho certo.

Afinal, o que está sendo feito no momento para garantir um futuro com crescimento saudável e uma boa participação do mercado?

Onde estão os erros e acertos da estratégia?

Qual canal oferece melhor retorno para o investimento feito?

O orçamento de marketing está sendo usado da melhor forma?

Todas essas são questões cujas respostas você encontra ao entender o que é métrica e usá-las a seu favor. 

Além disso, rastrear suas métricas também tem as seguintes vantagens:

  • Medir o desempenho financeiro – vital para manter seu fluxo de caixa saudável;
  • Revelar a verdade sobre o desempenho, do mais alto nível (seu negócio geral), através de departamentos, equipes e até cada colaborador;
  • Fornecer uma forma acionável de alcançar estratégias e metas gerais de negócios;
  • Certificar-se de que os colaboradores estejam cientes da sua importância para o funcionamento do negócio, mostrando o que o resultado está sendo medido e que seu trabalho tem valor;
  • Destacar quaisquer problemas que possam passar despercebidos, o que reflete positivamente na produtividade e nos lucros. 

Qual a diferença entre métrica e KPI?

Até aqui, você já entendeu o que é métrica.

Mas e quando falamos de KPI, qual a diferença?

Key Performance Indicator pode ser traduzido como Indicador Chave de Performance.

A maneira mais fácil de entender a diferença entre métricas e KPIs é primeiro saber que ambas são medidas quantificáveis de uma atividade estratégica ou tática. 

Como tal, no nível mais alto, os KPIs são estratégicos e as métricas são táticas.

Os KPIs são um valor mensurável que reflete um objetivo comercial ou objetivo (estratégico) e o sucesso do negócio em atingi-los.

Já uma métrica também é um valor  mensurável, mas que reflete quão bem-sucedidas as atividades que estão ocorrendo são (táticas) para apoiar a realização do KPI.

Além disso, como eu te contei lá no início, uma métrica nada mais é do que a medida que você utiliza para rastrear alguns aspectos da sua atividade comercial, identificando o sucesso ou a falha no desempenho dessa atividade.

Como as métricas, os KPIs devem ser bem definidos.

A diferença é que esses tipos de medidas se relacionam com um objetivo de negócios estratégico específico.

Eles refletem o sucesso com que o negócio está alcançando tal objetivo.

Agora que você já entende bem o que é métrica, suas vantagens e as diferenças entre métrica e KPI, só resta saber quais delas você deve acompanhar.

10 métricas de marketing que você deve acompanhar no seu negócio

Como prometido, eu separei aqui uma lista com 10 métricas de marketing que você deve acompanhar no seu negócio.

Começando pelo… 

1. Retorno sobre o investimento (ROI)

O Retorno sobre o Investimento (ROI) pode ser considerado o fator mais importante para qualquer campanha de marketing, porque ele demonstra sua rentabilidade

Afinal de contas, qual negócio não quer saber quanto em receitas está gerando com toda e qualquer estratégia? 

Ele pode ser adequadamente medido pelo tráfego do site que eventualmente é convertido em novos clientes

Essa métrica também irá ajudá-lo a identificar qual esforço de sua campanha de marketing digital está gerando vendas e receitas, assim como quais áreas devem ter espaço para melhorias.

Ou seja, um ROI positivo significa que sua estratégia de marketing é eficaz, enquanto um ROI negativo indica uma séria necessidade de ajustes.

2. Custo de Aquisição de Cliente (CAC)

Enquanto o ROI é medido pelo número de novos clientes pagantes por um determinado período de tempo, o custo para adquirir esses novos clientes resulta em outra métrica.

Ele é definido a partir do total de seus custos de marketing e publicidade para um determinado período de tempo, esse valor é dividido por quantos novos clientes pagadores foram gerados durante esse mesmo período. 

Embora os cálculos possam não ser tão perfeitos, o CAC também pode dar uma boa visão sobre o quão eficaz e bem-sucedida sua estratégia pode ser.

3. Custo por Lead (CPL)

O sucesso de uma campanha de marketing digital depende de quão bem o seu site e conteúdo convertem o tráfego em leads.

Ou, ainda, se conseguem adquirir mais clientes com custos mínimos possíveis.

O Custo por Lead (CPL) é uma métrica que define o índice de conversão principal de uma campanha em particular e o custo correspondente, dando informações para todos na equipe quanto à sua rentabilidade.

O ideal é tentar filtrá-lo para estabelecer o custo por cada canal e identificar quais são os mais rentáveis.

No entanto, você não deve reduzir um canal simplesmente porque o CPL é maior.

Muitas vezes, você pode descobrir que os clientes desse canal gastam mais ou de maneira mais frequente do que aqueles oriundos de outro canal, que se mostra menos dispendioso.

4. Taxa de retenção de clientes

A retenção de clientes pode ser difícil de medir se o seu ciclo de compra for longo ou se o seu negócio girar em torno de vendas tipicamente únicas.

No entanto, os serviços baseados em assinatura, as plataformas de e-commerce e a maioria das empresas convencionais podem medir a retenção de clientes.

E elas assim o fazem calculando a porcentagem de clientes que retorna à empresa para comprar de novo.

Uma taxa de retenção de clientes baixa pode ser sintoma de um produto ou serviço que não caiu no gosto do público, assim como ser um indicativo de falta de divulgação, entre outros fatores.

A retenção também é importante para calcular o valor médio de um cliente.

5. Taxa de conversão

Medir quantos visitantes do seu site realmente se converteram em leads ou vendas é uma métrica valiosa e tangível para definir o seu sucesso de marketing digital.

Lembrando que essa conversão vai de acordo com seu objetivo final, seja ele a inscrição na newsletter, o download de algum material, como ebooks ou infográficos, ou até mesmo a venda propriamente dita. 

Logo, se o seu objetivo é reunir informações valiosas sobre os visitantes do site e potenciais clientes, ou converter visitas em vendas, o monitoramento de suas taxas de conversão pode dar uma ótima visão sobre quais aspectos específicos da suas campanhas oferecem os melhores resultados.

Uma taxa de conversão muito baixa pode ser um alerta, indicando que algum elemento da campanha, como o conteúdo ou um CTA (Call to Action), pode não estar tendo o desempenho esperado.

Nesses casos, ajustes se mostram necessários.

6. Ticket médio

O ticket médio está relacionado com a quantidade de dinheiro que cada cliente gasta em média por compra.

Esse valor pode ser influenciado pela oferta de descontos, promoções de pontos de venda e até mesmo por recomendações pessoais pelo vendedor (venda/venda cruzada). 

Manter uma variedade de produtos e ter todas as suas versões e tamanhos disponíveis também contribui para atender à demanda dos consumidores e aumentar seu ticket médio. 

7. Número total de visitas

Seu site deve ser um alvo principal para seus clientes e potenciais clientes, certo?

Mas você também pode medir visitas totais em qualquer local relevante para sua estratégia, como em uma landing page específica do site ou para uma campanha pay-per-click.

Medir o número total de visitas dá a você uma ideia de quão efetiva a sua campanha está sendo ao direcionar o tráfego.

Se você notar que seus números caem de um mês para o outro, consegue investigar os canais de marketing para descobrir a razão para tal resultado. 

Já em uma campanha saudável e estável, é esperado que o seu número total de visitas cresça de forma constante.

8. Fontes de tráfego

Geralmente, todas as plataformas de web analytics conseguem fornecer esses dados, que nada mais são do que o ponto de origem daquele visitante até o seu site.

No Google Analytics, por exemplo, eles podem ser encontrados na seção “Aquisição“.

Isso é extremamente útil para uma campanha de marketing digital em grande escala.

Afinal, apenas as “visitas totais” não podem dar uma indicação precisa sobre quais canais estão superando os demais nos resultados.

Dessa forma, você pode investir naqueles que estão trazendo o melhor retorno de fato. 

Os quatro canais principais a serem observados são:

  • Direto: indica quantas pessoas visitaram seu site diretamente, digitando o endereço do site no navegador;
  • Referências: inclui links externos de outros sites;
  • Orgânico: inclui os visitantes que o encontraram depois de realizar uma pesquisa nos mecanismos de busca. É boa maneira de identificar melhorias no seu SEO;
  • Social: inclui visitantes que o encontraram através das mídias sociais. 

9. Taxa de cliques (CTR)

As campanhas de pay-per-click (PPC) são fontes viáveis para direcionar e aumentar o tráfego.

Seus resultados podem ser medidos de forma eficaz ao descobrir o número de cliques que seus anúncios PPC recebem com base no número total de impressões. 

Cada vez que seu anúncio é exibido, uma “impressão” é feita e a CTR mede, então, quantas pessoas realmente clicaram em seus anúncios.

Quanto maior a CTR, melhores serão as suas pontuações de qualidade.

Isso permite que você reduza seus custos de PPC ao receber descontos de preços das plataformas do Search Engine Marketing, como o Google Adwords.

10. Ranking nos mecanismos de buscas

Com o avanço da Internet, as pessoas passaram a utilizar os mecanismos de buscas para solucionar seus problemas e obter respostas para suas perguntas. 

E isso vale para tudo.

Basta haver uma necessidade que elas correm para o Google, principalmente.

Logo, você vai querer que sua empresa apareça, de preferência, nos primeiros resultados orgânicos, já na primeira página de resultados.

É a chave para ser encontrado por possíveis clientes, não é mesmo?

Para ajudar você nessa jornada, é fundamental criar conteúdo de qualidade para as diversas etapas do funil de vendas, mas sempre a partir de boas práticas de SEO. 

Vale lembrar que, geralmente, os resultados das otimizações de SEO são observados no longo prazo. 

Por isso, não deixe de estar sempre de olho nessa métrica para avaliar suas táticas. 

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Todo negócio ganha quando as métricas revelam que o investimento está sendo bem realizado.

Na hora de capturar leads, por exemplo, você precisa de uma landing page adequada para cada objetivo.

É esse cuidado que garante as tão sonhadas conversões.

E para tornar esse sonho uma realidade, o Klickpages é a ferramenta certa.

Isso porque, com ele você consegue ter uma página pronta para publicar em menos de uma hora. 

Para isso, você só precisa seguir esses três passos: 

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes;
  2. Customize a página: agora, é só editar os textos, as cores e as imagens para deixar a sua página com a cara do seu negócio;
  3. Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Quer saber mais sobre o Klickpages e como ele pode ajudar o seu negócio? Então é só clicar no botão 👇:

Conclusão

Neste artigo, você viu o que é métrica, por que isso é importante e conheceu as principais maneiras de medir os resultados de suas ações de marketing.

Agora, tem boas informações para analisar sua estratégia e definir o que merece continuar e o que deve ser ajustado.

No fim das contas, isso vai repercutir na sua rentabilidade, o que é ótimo.

Analisar regularmente essas métricas é capaz de fornecer um pulso preciso da saúde de sua campanha de marketing digital. 

Mas de nada adianta colher e analisar essas métricas se você não fizer nada com elas na prática. 

Por isso, ao longo do tempo, você pode refinar suas táticas e analisar atentamente quais estratégias funcionam melhor.

Gostou desse artigo? Me conta aqui nos comentários, vou adorar saber a sua opinião. 

Ah, e não se esqueça de assinar a newsletter do KP para receber mais conteúdos como esse semanalmente na sua caixa de entrada. É só clicar aqui

(Este artigo foi originalmente publicado em 13 de março de 2018 e atualizado em 18 de novembro de 2021 por João Pedro Ferreira para oferecer informações mais precisas e completas).

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.