20 estatísticas que te farão olhar para o email marketing de uma forma diferente

Estatísticas de email marketing

Se você ainda não tem certeza se compensa investir em uma estratégia de email marketing…

Ou se, apesar de investir, você não dá muita atenção para ela…

Esse texto é para você!

Você já deve ter lido vários conteúdos aqui no blog do KP falando sobre a importância de uma boa estratégia de email marketing, certo?

Afinal, nós não escondemos que somos fãs de email e, inclusive, esse é um dos canais que mais usamos para nos comunicar com nossa base e gerar oportunidades de venda.

O Klickpages é a prova viva de que uma boa estratégia de email marketing pode trazer excelentes resultados para um negócio. 

Mas, ainda assim, tem gente que duvida… 

Então hoje eu resolvi trazer 20 estatísticas de email marketing, que vão desde o volume de utilização até às taxas de conversão e ROI, só para você entender o impacto que uma boa estratégia pode trazer para o seu negócio.

Por isso, se você ainda não tinha encontrado um bom motivo para focar nesse canal de comunicação, ou se você quer começar essa estratégia, mas as pessoas ao seu redor te desencorajam, eu reuni…

20 estatísticas de email marketing que te farão repensar sua estratégia

Para começar, acho importante destacar que essas 20 estatísticas vêm das mais diferentes fontes. Elas estão separadas nos tópicos:

  • Volume de utilização do email,
  • Utilização de email em mobile,
  • Estratégias,
  • Entregabilidade,
  • Engajamento,
  • Conversão e
  • ROI.

Cada estatística virá acompanhada do hiperlink da pesquisa de onde ela foi tirada, para que você possa ver com os próprios olhos que não sou só eu, ou o Klickpages, que acreditam no email marketing. 

Então, vamos ao primeiro tópico.

Volume de utilização do email

Para você entender porque utilizar o email marketing na sua estratégia pode virar a chave do seu negócio, eu preciso te mostrar alguns números que exemplificam o volume de utilização desse canal atualmente.

De acordo com a Statisa, em 2020, o número de usuários de email chegou a quatro bilhões, e a projeção é que, até 2025, esse número cresça para 4,6 bilhões. 

Você tem noção do que isso significa?

Mais de 50% da população mundial possui um endereço eletrônico! 

E, se você acha que acaba por aí, está muito enganado.

De acordo com um estudo da Adobe, os millennials, geração que nasceu entre 1981 e 1996, passam cerca de 6,4 horas por dia acessando seus emails

Mesmo que essa faixa etária não faça parte do público que você quer atingir, ainda assim vale à pena investir no canal. 

Isso porque, ainda de acordo com essa mesma pesquisa, pessoas com mais de 40 anos, no geral, acessam o canal por cerca de 5 horas diárias, o que também é muita coisa.

Depois dessas estatísticas que revelam o crescimento do volume de utilização do email no mundo, vamos para outro tópico muito importante…

Utilização de email em mobile

Que as pessoas utilizam seus celulares para absolutamente tudo, você já sabe. Atualmente, o acesso ao celular é quase uma obrigatoriedade, até mesmo por parte de crianças e adolescentes. 

Mas você já pensou quantas dessas pessoas utilizam o email pelo celular?

Isso é muito importante para que você entenda porque seus emails precisam ser mobile friendly.

Uma pesquisa feita pela HubSpot afirma que 80,8% dos usuários abrem seus emails por dispositivos móveis. Inclusive, só no Gmail, cerca de 75% dos 900 milhões de usuários acessam sua conta pelo celular, de acordo com a TechCrunch.

E, se isso não for o suficiente para te fazer pensar na experiência do usuário pelo mobile, aqui vai mais uma…

Um estudo realizado pela Campaign Monitor mostrou que 53% de todos os emails enviados são abertos via mobile

Ou seja, mais da metade das mensagens enviadas por esse canal serão lidas diretamente do celular.

Estratégia de email marketing

Agora, chegamos a números mais estratégicos. Se você ainda não está utilizando uma boa estratégia de email marketing, essas estatísticas vão te mostrar o quanto você está ficando para trás.

Mas, se você já tem essa estratégia implementada no seu negócio, não pule esses números. Eles podem te dar insights muito interessantes.

Prepare-se para mudar sua visão sobre email marketing, quando você descobrir que…

Um levantamento feito pela Emarsys mostrou que 81% das pequenas empresas utilizam o email como principal canal de aquisição de leads, enquanto 80% usam o canal para reter e fidelizar esses potenciais clientes.

Inclusive, de acordo com a BtoB Magazine, 59% das empresas B2B afirmam que o email é o canal mais eficaz para gerar receita para a empresa. 

E aí, ainda acha que o email morreu?

Se isso ainda não é o suficiente para você, saiba que 83% das empresas B2B usam newsletters como parte das suas estratégias de marketing de conteúdo segundo a Imagination.

E, de acordo com a Content Marketing Institute, 40% dos profissionais de marketing dizem que as newsletters são a parte mais decisiva para o sucesso dessa estratégia.

Mas é claro que, para que você alcance números bons com o email marketing, é necessário que você tenha uma boa estratégia.

Pode parecer bobo, mas muitas pessoas ainda acreditam que, só de enviar conteúdo para a base, as vendas serão feitas. 

A verdade é que, além de um funil de vendas bem definido, sua base de leads deve ser segmentada de forma correta, para que suas campanhas sejam mais assertivas.

Acredite, não sou eu quem está dizendo isso…

Um estudo do MailChimp mostrou que campanhas segmentadas têm suas taxas de abertura 14,31% mais altas que as não segmentadas.

Já de acordo com a pesquisa da Clickz, uma boa segmentação faz com que as estratégias gerem receitas 3 vezes maiores. 

Essa diferença abismal se deve ao fato de que, ao segmentar a base, seja demograficamente ou por comportamento, sua empresa pode enviar campanhas mais assertivas para seu público.

Entregabilidade dos emails

Esse é outro ponto importante da estratégia de email marketing: a entregabilidade.

Até porque, uma das principais vantagens da estratégia de email marketing é justamente a garantia quase total de entrega da mensagem para o público.

Enquanto, nas redes sociais, é preciso pagar caro em anúncios para um bom alcance, no email, seu conteúdo chega na caixa de entrada da sua lead.

Isto é, se você tomar as devidas precauções…

Segundo a Spam Laws, 45% dos emails enviados são considerados spam

Esse número assusta, mas não precisa se preocupar. O que mancha ele são justamente empresas que enviam conteúdos para listas compradas, ou com mensagens e imagens impróprias…

Na verdade, o que você realmente precisa saber é que 43% dos destinatários enviam o email para spam baseado no nome e endereço de email do remetente, de acordo com a Convince&Convert.

Por isso, em uma estratégia de email marketing, esteja atento ao seu nome e endereço de email, para que não se pareça com spam para a sua lead.

Engajamento no email marketing

Um dos principais objetivos em uma estratégia de email marketing é aumentar o engajamento com o público, para construir uma relação sólida entre a marca e os possíveis clientes.

E, em relação a esse assunto, alguns números podem trazer insights muito interessantes.

O primeiro vem de um estudo da CampaignMotor, que mostra que um email é 40 vezes mais efetivo para aquisição de novos clientes se comparado a redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter. 

Isso pode ser explicado ao compararmos o alcance, que tem sido cada vez menor em redes sociais. Outro motivo é a confiabilidade que uma pessoa coloca na marca ao entregar seu email para ela — algo que, nas redes sociais, não acontece da mesma forma.

Quer mais uma confirmação? De acordo com a Radicati, uma mensagem é cinco vezes mais provável de ser vista no email do que em redes sociais.

E, se você ainda não está convencido do poder de engajamento do email, fique sabendo que usuários estão até 2 vezes mais propensos a assinar uma newsletter do que interagir com uma empresa pelo Facebook (Forrester).

Agora, você deve estar se perguntando: o que faz com que uma lead abra o email?

Segundo a OutboundEngine, o endereço do remetente e o assunto do email são os dois fatores que mais influenciam as taxas de abertura.

Para ver como aumentar esse número nos seus emails, clique aqui.

Quer mais uma dica de ouro? De acordo com uma pesquisa feita pela Neil Patel, terça-feira, às 10h, é o melhor horário para você enviar sua newsletter ou campanha para seus contatos.

É claro que essa é apenas uma dica, dada com base em dados de outras empresas. É muito importante que você faça testes, para encontrar qual é o horário mais efetivo para a sua base. 

Conversão de leads

Bom, como você pode ver, eu deixei as melhores estatísticas para o final. 

Segundo a Smart Insights, o email marketing tem taxas de conversão maiores do que ações em redes sociais e anúncios no Google combinados! 

Por isso, é muito importante que você invista em uma estratégia de email marketing. E, mais que isso, conheça quais táticas aplicar para aumentar a sua conversão dentro da estratégia.

Aqui, vou te dar mais uma dica incrível: teste diferentes CTAs para ver qual traz a maior taxa de cliques. 

De acordo com a Hubspot, é o “clique aqui”. Mas, para o seu público, pode ser que outros funcionem melhor. 

Nós temos uma lista com 18 exemplos de call to action que funcionam, para você se inspirar na hora de escrever seus emails.

ROI em email marketing

O email marketing tem um ROI de 3800%, segundo a DMA.

Assim, na lata. 

Sem segredos, sem pegadinhas.

Acontece que o email marketing tem um custo muito baixo, principalmente quando comparada a outras estratégias, como mídias sociais, tráfego pago e marketing de conteúdo.

Isso faz com que o retorno sobre investimento seja absurdamente alto, quando a estratégia é feita da maneira correta.

Lições que podem ser tiradas a partir dessas estatísticas

Depois dessa lista com 20 estatísticas sobre email marketing, há algumas lições que eu identifiquei e acredito que valha a pena repassar.

A primeira delas eu já falei lá no início do artigo, e é algo que já está ficando batido aqui nesse blog, mas que, ainda assim, vale a pena reforçar: o email marketing é essencial para te ajudar a crescer seu negócio. 

Os números falam por si, e são realmente impressionantes. Eu aposto que você não sabia que quase toda a população conectada à internet passava cinco horas ou mais acessando a caixa de entrada…

A segunda é que não basta disparar emails para uma lista: é preciso desenhar uma estratégia segmentada e exclusiva para o seu público

Já imaginou triplicar seus resultados? Os números mostram que, só de segmentar a sua base corretamente, isso é possível.

Outra lição que essas estatísticas podem ensinar é sobre investimento em estratégia: se você quer bons resultados sem gastar rios de dinheiro, aposte nos emails!

O retorno da estratégia de email marketing é muito alto, principalmente quando comparado a outras estratégias. 

Redes sociais requerem um investimento muito alto em mídia paga apenas para ser entregue para o seu público. Enquanto isso, o email é um canal gratuito e direto com sua base.

Por último, mas não menos importante: o público confia no conteúdo que recebe por email, mas basta um deslize para perder essa confiança.

Muito cuidado para não ser enviado para spam. Uma vez nessa lista, é muito difícil que você saia dela…

Até por esse motivo, tome cuidado para não estragar a reputação do seu email e não cair em uma blacklist. Em hipótese alguma compre uma lista. 

É melhor criar a sua e ter uma base menor no início, do que comprar uma lista pronta e se manchar com milhares de leads.

E isso nos leva a outro assunto…

A importância de ter a ferramenta certa

Para criar uma boa base de leads e enviar emails com alto nível de confiabilidade para sua lista, você vai precisar de uma ferramenta de automação para te ajudar.

E quem pode te ajudar com isso é o Klicksend.

Nossa ferramenta de automação de email, além de guardar suas leads para você e enviar campanhas em massa, tem vários outros benefícios.

O primeiro deles é a possibilidade de criação de tags para segmentar sua base. Você pode separar seus contatos por campos de interesse, nível de engajamento e até por data de entrada, e enviar emails diferentes para cada lista, de acordo com suas necessidades.

Além disso, o Klicksend também possui sistema de confirmação dupla, para que suas leads confirmem que querem receber seus emails e, assim, não manchem a reputação do seu servidor.

Outra grande vantagem do Klicksend é a possibilidade de acompanhamento de estatísticas. 

E, aqui, eu não estou falando das estatísticas gerais, mas sim da sua estratégia de email marketing.

A ferramenta mostra quantas leads estão entrando e saindo da sua base, qual é o nível de engajamento da sua lista, qual a porcentagem das taxas de cadastro e bounce, a abertura e os cliques de cada campanha e sequência enviadas…

Enfim, tudo que é preciso para acompanhar a sua estratégia e tomar boas decisões com base em números em um só lugar.

Quer saber mais sobre o Klicksend e como ele pode ajudar o seu negócio a alcançar os melhores resultados? É só clicar aqui ou assistir o vídeo abaixo!

Conclusão

Nesse artigo, você viu 20 estatísticas de email marketing no mundo. 

Cada uma delas provou a importância da utilização dessa estratégia para o crescimento da empresa. E, mais importante que isso, todas elas mostraram que, apesar do que alguns profissionais dizem por aí, o email não morreu.

Além disso, eu te mostrei lições valiosas que podem ser tiradas a partir dessas estatísticas. 

Você viu, ainda, como uma boa ferramenta é essencial para te ajudar a dar início à sua estratégia de sucesso.

Agora, me conta aqui nos comentários o que você achou deste artigo e se você já tem uma boa estratégia, ou se ainda precisa começar a sua.

E claro, não se esqueça de assinar a newsletter do Klickpages para receber mais conteúdos como esse semanalmente na sua caixa de entrada. Clique aqui.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Meu nome é Mariana, mas talvez vocês já me conheçam como a Mari do Klickpages. Sou copywriter no time de Growth da Klick e amo escrever. No meu tempo livre, gosto de assistir Netflix, fazer trilhas e brincar de ser Mastercheff. Ah, também sou viciada em casos policiais, provavelmente se não trabalhasse com marketing, tentaria ser detetive rs!