Como atrair clientes na internet: 12 dicas para nunca mais correr atrás de clientes

Se você não sabe como atrair clientes, você provavelmente tenta vender seguindo o mesmo passo a passo que um colecionador de insetos executa para completar a sua coleção.

O que ele faz é o seguinte: pega a redinha, os potes de vidro, a lanterna e todos os objetos necessários para sair por aí caçando insetos.

E ele passa horas correndo atrás dos bichos, um a um. 

Agora, imagina. Para caçar insetos o cara tem que ser muito preciso, porque não é fácil. Muitos bichos são ágeis, outros são mestres dos esconderijos. Aí, quanto mais rápido o caçador vai para cima, mais eles reagem. 

Para masterizar a parada o cara tem que treinar muito e por muito tempo. 

Por que estou te falando isso? As chances são que você está fazendo a mesma coisa no seu negócio: você está correndo atrás de clientes. 

Só que ir atrás de um por um é muito cansativo e, honestamente, só fica menos puxado e traz mais retorno de verdade depois de uns bons anos de mercado, de trabalho duro e muito boca a boca. 

Mas, se você aplicar o que eu vou falar nas próximas linhas, nunca mais vai correr atrás de clientes, os clientes que vão correr atrás de você. 

O que eu vou explicar não é nada mágico, nem coisa de outro mundo. Não é nada impossível de fazer. 

O que eu vou mostrar são dicas, quiçá técnicas que vão fazer os clientes disputarem por sua atenção. 

Pensando no caçador de insetos, é como se ele, em vez de pegar a redinha para caçá-los, construísse um jardim para atraí-los. 

Um espaço irresistível para os insetos, cheio de flores, plantas, comida em abundância. Tudo o que eles querem, precisam e gostam. 

E não só ele atrairia insetos para o jardim, como atrairia os insetos certos se colocasse as plantas certas. Atrairia as espécies raras que ele tanto almeja na sua coleção.

Você pode fazer exatamente a mesma coisa. Mas, como você constrói o seu jardim? 

A resposta rápida é com o marketing de atração

A resposta completa é o que você vai ver ao longo do artigo. 

Fica aqui comigo até o final para ver as 12 dicas valiosas para tornar a sua marca tão irresistível que você nunca mais terá que correr atrás de um cliente sequer. Eles que virão correndo atrás de você.

Vamos lá! 

#1 Quanto mais nichado, melhor

O fato é que não tem como você ser o número 2 de um mercado onde só existe você, de um mercado que não tem concorrência. 

Eu não estou te falando isso porque ter concorrência é ruim. Na verdade, competitividade só fomenta o mercado e atrai mais clientes para ele porque quando a maré sobe, todos os barcos sobem junto

Mas, quanto mais azul for o oceano no qual seu negócio está, mais fácil é de se tornar o número 1 e a única opção possível que vem na cabeça das pessoas quando elas pensam em um produto ou serviço como o seu.

Aí está a grande sacada de quanto mais nichado, melhor. 

Se você estiver no nicho de pet, pode subnichar para gatos, depois nutrição para gatos, depois nutrição para gatos castrados, depois nutrição para gatos castrados obesos, por exemplo. 

Agora, se você já estiver em uma maré vermelha, a sua missão é fazer sempre mais do que a concorrência. Oferecer um produto melhor, uma entrega melhor, um atendimento melhor, um conteúdo melhor, enfim. 

#2 Conheça a fundo o seu público-alvo (mas muito a fundo mesmo)

Cara, eu bato tanto nessa tecla aqui no blog que às vezes fico com receio de soar repetitivo. 

Mas a verdade é que eu insisto em falar sobre conhecer a fundo o seu público-alvo porque muitos empreendedores insistem em errar ou negligenciar esse passo.

Se você quiser atrair a atenção de qualquer um, vai atrair qualquer um. E as chances são que esse “qualquer um” não esteja nem um pouco interessado em se tornar seu cliente, ele provavelmente não passa de um curioso. 

Por isso é essencial saber com quem você está falando. Desde os itens mais básicos, como sexo e idade, até entrar na mente da pessoa e saber seus gostos, medos, dores, necessidades e sonhos. 

É como comprar um presente para uma pessoa que você conhece super bem. A tarefa é infinitamente mais fácil do que presentear qualquer outra pessoa e você tem mais chances de acertar na escolha. 

Quando você conhece a fundo a sua persona, sabe exatamente quais palavras usar para conquistar a atenção e provocar a ação que você quer.

(Obs: É sério, não pule e nem negligencie esse passo. Ele será o seu guia em toda e qualquer estratégia de marketing que você colocar em ação).

#3 Crie toneladas de conteúdo gratuito de altíssima qualidade

Se eu pudesse te dar um conselho e nada mais que um conselho para fazer clientes correrem atrás de você, ele seria: crie toneladas de conteúdo gratuito de altíssima qualidade.

Essa só não é a dica número um dessa lista porque as duas anteriores são fundamentais para que você saiba que conteúdo produzir. 

Lembra do jardim dos insetos que eu falei no início deste artigo? Pois é. Os seus conteúdos são as flores e as folhas desse jardim, exatamente o que vai atrair os insetos até ele. 

Conteúdo é o poder. 

E eu te digo uma coisa. Nem tudo que é intuitivo funciona exatamente do jeito que você acha que funciona no empreendedorismo. Às vezes você acha que o destino de uma rota é óbvio, mas não é.

Talvez você pense que oferecer muito conteúdo gratuito pode evitar uma venda futura porque a pessoa já vai saber tudo de graça, então por que comprar?

Mas a verdade é que conteúdo é a estratégia contraintuitiva que mais gera resultados em um negócio digital.

É como um show da sua banda favorita. Não importa quantos álbuns em streaming você baixou de graça. Quantas e quantas vezes você ouviu as músicas de cabo a rabo. 

Estar lá e ver os caras ao vivo é outra parada. 

Com o conteúdo é assim: você publica informações gratuitas de altíssimo nível e as pessoas certas são atraídas porque realmente querem aquelas informações.

Aos poucos, você nutre e educa essas mesmas pessoas sobre seu produto ou serviço, desenvolve um relacionamento valioso com elas por meio da interação direta com você e, na hora certa, faz a venda. 

É como em um namoro. Normalmente, você precisa namorar por um certo tempo antes de se casar. É incomum que alguém esteja pronto para subir ao altar com você logo no primeiro encontro. 

A grande sacada é usar os canais de marketing para publicar e distribuir o seu conteúdo, como as redes sociais, o Youtube e também o Google (eu vou falar mais sobre esse último daqui a pouco). 

Mantenha sempre a frequência e a consistência das postagens e veja os resultados escancarados na sua frente. 

#4 Foque na excelente entrega e no atendimento impecável

Já pensou em atrair mais clientes de graça, sem ter que gastar tempo e energias extras para isso? Então, tenha processos de entrega e atendimento excelentes. 

Em algumas linhas você vai entender o porquê. 

Pense no último produto ou serviço que você comprou, seja na internet ou em uma loja física. Você comentou com alguém sobre a sua experiência? As chances são que sim.

A mesma coisa acontece com seu cliente. Tanto pela opinião positiva quanto pela negativa, ele provavelmente passou a experiência adiante. 

O boca a boca é uma poderosa ferramenta de marketing. E, se você souber usá-la a seu favor, vai fazer com que seus atuais clientes recrutem novos clientes por você. 

Sim, eles farão parte do seu marketing por você. 

Por isso que você vai atrair novos clientes de graça, sem precisar de tempo e energias extras.

Mas como conquistar verdadeiros embaixadores da sua marca? Invista no pós-venda para fixar uma boa imagem do seu negócio na mente deles. 

Se tiver funcionários, você deve treiná-los para que atendam seus clientes de um jeito positivamente memorável. Se você mesmo for o suporte do seu negócio, certifique-se de que está muito bem preparado para a missão. 

Por exemplo, se você tiver um infoproduto, disponibilize o acesso para o seu cliente o mais rápido possível. 

Além disso, crie uma área de FAQ (perguntas frequentes) e ofereça um suporte diário em tempo determinado (de 9h às 18h, por exemplo). 

No caso de atendimento por email, garanta que seu cliente vai receber uma resposta no prazo máximo de 24 ou 48 horas úteis (mais do que isso é tempo demais). 

Esses são alguns passos que fazem toda a diferença na fidelização de clientes

#5 Esteja atento aos feedbacks de atuais clientes

O seu negócio está em constante mudança. E isso deveria ser verdade para qualquer empresa, mesmo as mais tradicionais. 

A Coca-Cola, por exemplo, já existe há 129 anos. Olha só por quantas mudanças a garrafa passou ao longo desse tempo. E o formato da garrafa é apenas um ponto.

Fonte da imagem

Ok, agora pensando em negócios digitais… Você não precisa de 2, 3, 4 anos para fazer alterações. 

O próprio ambiente exige que as mudanças aconteçam a cada minuto, dia, semana. E a sua missão é acompanhar o ritmo.

Uma das formas de estar sempre a par é ficar atento aos feedbacks dos clientes. Eles são seus maiores críticos. 

E, se você quer clientes tão fiéis que saem difundindo o seu trabalho por aí, então preste atenção no que eles estão dizendo. 

Eles que vão te informar o que funciona e o que não funciona. E você usa essas informações para fazer melhorias no seu negócio e, assim, atrair ainda mais clientes. 

#6 Invista em anúncios 

A única função de um anúncio é atrair mais clientes, direta ou indiretamente.

Funciona assim: você investe dinheiro, seja no Google ou no Facebook, por exemplo, para fazer a sua marca aparecer para os públicos de interesse que você determinou. 

Essa é uma das grandes vantagens do anúncio em relação ao SEO e aos conteúdos das redes sociais. 

Porque no conteúdo gratuito, você pode fazer de tudo para que ele chegue apenas até as pessoas certas, mas não tem controle sobre isso. Querendo ou não, o seu conteúdo está aberto e pode ser acessado por qualquer pessoa.

Já com anúncios você tem um controle maior, porque escolhe exatamente os públicos, decide quanto quer pagar, onde quer anunciar e por quanto tempo.

O melhor dos dois mundos é unir os conteúdos gratuitos e orgânicos com anúncios irresistíveis que levem ao clique e à conversão. 

Tem muito conteúdo aqui no blog sobre anúncios. Para saber mais, você pode ler esse artigo sobre tráfego pago, esse sobre anunciar no Instagram, esse sobre como criar landing pages para Facebook Ads e esse sobre como anunciar no Google

#7 Tenha uma estratégia de SEO

Quantas vezes por dia você recorre ao Google para tirar suas dúvidas ou resolver um problema? 

Você e o resto do mundo, no caso. Porque são feitas 3,5 bilhões de buscas todos os dias mundialmente. BILHÕES.   

Não é difícil de imaginar que esse tanto de busca acontece porque lá tem muita informação disponível para sanar as dúvidas (e muita concorrência também).   

Mas o fato é que, se você quer que o seu conteúdo seja visto, o caminho mais eficiente é colocá-lo na primeira página de resultados do Google. 

Porque, convenhamos, qual foi a última vez que você passou da primeira página? Pois é, 95% das pessoas não passam.  

Na prática, seguir uma estratégia de SEO nada mais é do que otimizar o seu conteúdo para os mecanismos de busca. Você usa técnicas específicas e ferramentas para ajudar seu conteúdo a chegar até a primeira página. 

Aí o que acontece é o seguinte: seu cliente em potencial tem uma dúvida, pesquisa, encontra a sua página escancarada na frente dele, clica e vê a exata solução que precisava. Bingo!

#8 Ofereça material rico

Você vai lá e publica toneladas de conteúdo gratuito com frequência e consistência para atrair o público certo. 

Mas, para saber quais estão mais inclinados a converter clientes, você precisa filtrar os interessados em meio aos curiosos. 

Uma forma de fazer isso é oferecendo conteúdos exclusivos chamados de materiais ricos. Podem ser ebooks, webinários, infográficos, guias, vídeos, enfim. 

O importante é que você só distribua esses materiais para a galera que pedir por eles. 

Mas como fazer esses conteúdos chegarem até os interessados? 

A primeira coisa que você precisa levar em consideração é que você está filtrando os curiosos dos mais engajados. O filtro aqui é a pessoa deixar uma informação de contato (eu sugiro que seja o email) em troca do material rico.

Quando isso acontece, ela se torna uma lead. Assim, lead por lead você vai criando a sua lista de emails (eu vou falar mais sobre ela daqui a pouco).

O foco agora é que na sua lista estão as pessoas que potencialmente têm mais chances de se converterem em clientes do que simples seguidores nas redes sociais

Aí você trabalha estratégias para guiar essas leads pelo funil de vendas e transformá-las em clientes de fato. 

Para fazer essa troca de email por conteúdo exclusivo, você vai precisar de uma landing page de alta conversão. E por falar nela… 

#9 Use landing pages de alta conversão

Como eu disse acima, o seu público deixa o email em troca do material rico e se transforma em uma lead. 

E o ambiente no qual essa troca acontece é uma landing page. 

Se você não sabe, landing pages são páginas totalmente focadas em conversão para atrair clientes. Esse é o único objetivo dessa página. 

Depois que a conversão acontece e você aumenta suas leads, pode enviar conteúdo mais direcionado, que vai educar esses potenciais clientes sobre a necessidade do seu produto, aumentando as chances de você fechar a venda.

Não sabe como criar uma landing page? Nessas horas, o Klickpages é a ferramenta ideal para você.

Você só precisa seguir esses três passos:

  1. Escolha um modelo: conheça as opções de alta conversão comprovada por testes.
  2. Customize a página: edite textos, cores e imagens para deixar a sua página com a cara do seu negócio.
  3. Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem. 

Quer saber mais sobre o Klickpages e como ele pode ajudar o seu negócio? É só clicar no botão abaixo:

#10 Use o email marketing

Você acabou de ver como transformar visitantes em leads ao conseguir o email deles.

Mas por que o email?

Porque, na minha opinião e anos de experiência no mercado, te digo que sua lista de emails é o maior ativo do seu negócio.

Para te dar um exemplo: em apenas duas semanas eu consegui vender 7.500 ingressos para um evento apenas com minha lista de emails. 

O fato é que ninguém pode tirar sua lista de você, ao contrário do que acontece nas redes sociais.

E, via de regra, os contatos da sua lista estão consideravelmente mais interessados na sua marca e têm mais chances de se tornarem clientes do que seus seguidores.

A grande sacada é não entulhar a sua lista com ofertas, mas sim nutrí-la e educá-la com conteúdos de qualidade para estreitar os laços. Aí, quando for a hora certa, você faz a oferta.

Algumas opções de conteúdo são newsletters com as atualizações do seu blog ou últimos vídeos do seu canal ou até webinários gratuitos.

Outra coisa: nunca compre listas de emails, porque não funciona. Pensa comigo… se a pessoa não fez aquela troca com você, ela não está interessada em estabelecer contato contigo.

Nesse caso, as chances são que ela vai te denunciar como spam, o que quebra a confiança, tira a credibilidade e mancha a reputação da sua marca

Não vou me aprofundar nesse assunto porque fiz um artigo completo sobre listas de emails e como criar a sua.  

#11 Analise as métricas

Se você não analisa suas métricas, é como se estivesse guiando todo o seu negócio e toda a sua estratégia de marketing para atrair clientes na base do achismo.

Sem os dados e os números você não sabe exatamente o que está funcionando ou não e corre o risco de escorregar na casca de banana sem a menor necessidade. 

Os números não mentem, mas a sua intuição sim

Quer um exemplo? No meu negócio, email é o que mais vende e Facebook converte para caramba. 

Só que eu quase não abro email e quase não uso o Facebook por lazer. Se eu fosse me basear no achismo e na minha experiência pessoal estaria perdendo uma mina de ouro.

Eu sei que funciona porque é o que os números me dizem, não porque é o que eu acho. 

Por isso, use os resultados das suas métricas para guiar as próximas ações de marketing, combinado?

#12 Faça parcerias

A última dica que eu tenho para te dar é fazer parcerias com marcas ou empreendedores que tenham mais ou menos o mesmo público-alvo que você.

Não estou falando de marcas concorrentes, mas sim que vendem produtos ou serviços complementares ao seu. 

Se você fala sobre empreendedorismo, se unir a alguém do ramo do desenvolvimento pessoal para realizar ações faz todo o sentido. Afinal, empreendedores também precisam fortalecer esse lado. 

Algumas ideias de parceria são: fazer um webinário juntos, colaborações nas redes sociais, palestras em eventos e até partir para o sistema de afiliados, que vendem diretamente seu produto e ganham uma parcela das vendas. 

Conclusão

Nas últimas linhas você viu as 12 dicas para nunca mais precisar correr atrás de clientes e sim ter clientes correndo atrás de você.

Desde definir bem o seu nicho de mercado e conhecer a fundo o seu público-alvo…

Até criar toneladas de conteúdo gratuito de altíssimo nível (a dica mais valiosa deste artigo, na minha opinião)…

Ou ainda, focar na excelente entrega e atendimento ao cliente e estar muito atento ao que seus atuais clientes têm a dizer.

Você também viu que anúncios são um ótimo caminho para segmentar bem o público e atingir as pessoas certas, além de entregar materiais ricos e usar landing pages.

Eu ainda te mostrei que analisar métricas é fundamental e que você também pode fazer parcerias para atrair mais clientes.

Agora é a sua vez de colocar a mão na massa e trazer esse aprendizado para a prática.

Me conta aqui nos comentários quais dessas dicas você já aplica e qual você mais gostou. 

Ah, e não se esqueça de assinar a newsletter do Klickpages para receber mais conteúdos como esse semanalmente na sua caixa de entrada. É só clicar aqui.

(Este artigo foi originalmente publicado em 9 de abril de 2019 e atualizado em 9 de novembro de 2021 por João Pedro Ferreira para oferecer informações mais precisas e completas).

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Na identidade é Nathalia, mas pode me chamar de Nath. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e me amarro em escrever sobre marketing digital e empreendedorismo. Pratiquei circo por três anos, agora me aventuro no levantamento de peso olímpico e adoro assistir jogos de basquete (por isso o tanto de analogia com esporte nos meus artigos). No time de conteúdo, sou a "mãezinha" da galera. No fone de ouvido, sou uma senhorinha de 80 anos. Na vida, converso sobre assuntos aleatórios, desde composição de shampoo até o sentido da existência humana.